7 técnicas para vencer o medo de ir ao dentista

Dicas para Evitar o Mau Hálito
7 de março de 2018
Saiba a Importância da Higiene Bucal em Bebês
14 de março de 2018

Geralmente é na infância que nos deparamos com a primeira visita ao dentista. Em muitos casos isso
ocorre quando os chamados “dentes de leite” começam a cair, cedendo lugar a nova dentição. O uso do
bico, ou mesmo alguma herança genética, podem contribuir para que os dentes novos comecem a
aparecer disformes na boca. Então é hora de recorrer ao dentista.

 

Esta é apenas uma das inúmeras situações que nos levam ao consultório odontológico. Seja por uma dor
aguda (proveniente de uma cárie) ou por um acidente (como um dente quebrado) as necessidades vão se
apresentando e não temos como fugir da solução. E a solução está na cadeira do dentista. Mas e se o medo
for maior que o normal?

 

Saber lidar com o medo é algo perfeitamente possível.

 

Compartilhamos aqui 7 técnicas que poderãoauxiliar você nesta situação:

 

 

1 – Esse medo é seu?

Será que realmente você tem medo ou está apenas replicando o que já ouviu de outras pessoas que não
tiveram boas experiências com o dentista? Pense mais atentamente sobre isso. Talvez o medo seja uma
desculpa para protelar algo que sabemos não ser prazeroso, mas temos consciência de que é necessário.
Então permita-se pensar “sem preconceito” a respeito disso.

 

2 – Pesquise, procure por recomendações

Converse com familiares e amigos para saber quais os profissionais que eles confiam seus tratamentos
dentários. Pedir por relatos positivos é mais uma forma de encorajar-se a fazer a escolha por um
consultório que possa atender as suas necessidades.

 

3 – Faça uma visita para conhecer o local e os profissionais

Seja franco, explique sobre sua fragilidade diante do assunto e peça para que o dentista fale como é o seu
trabalho e de que maneiras pode ajudá-lo a vencer o medo. Existe um processo chamado de condicionamento, no qual o paciente faz várias visitas ao consultório antes de realizar a consulta
propriamente dita. Este processo de ambientação vai rompendo barreiras e tornando o ato de ir ao dentista algo aceitável. A fase de adaptação vale tanto para crianças quando para adultos e costuma ser muito eficaz em seus resultados.

4 – Saúde e beleza andam juntas

A manutenção da saúde bucal é uma necessidade primordial para sua saúde global. Além disso, há fatores
estéticos que também pesam na hora de vencer o medo. Não adie mais a possibilidade de tratar problemas e também de melhorar visualmente o seu sorriso, o seu rosto e, por consequência, a sua autoestima.

 

5 – Quem previne não sofre

Ao fazer uma consulta de prevenção, você estará tomando a decisão mais inteligente: pois ao fazer a
manutenção da sua saúde bucal, estará evitando o aparecimento de problemas como cáries, por exemplo.
O que significa que etapas mais complexas como tratamentos de canal e intervenções maiores ficam
praticamente descartadas.

 

6 – Vencendo a ansiedade

Além de uma boa conversa – sim, o seu dentista por certo poderá virar seu grande amigo! – há outras
formas de atenuar aquele momento de tensão na cadeira do dentista. O uso de analgésicos e sedativos
podem ser empregados para fazer com que você reduza a ansiedade e relaxe durante o tratamento,
tornando a consulta uma experiência tranquila e agradável.

 

7 – Procure ajuda

E se depois de todas estas tentativas o seu medo ainda persistir impedindo-o de se tratar, saiba que é hora de procurar uma ajuda profissional para resolver o problema. Não é vergonha alguma dividir sua fobia com um psicólogo, pois ele poderá lhe auxiliar a vencer este desafio. O mais importante é procurar ajuda e saber que sim, há solução.

 

 

Fontes
http://saudebucal.ig.com.br/idades/2016-02-11/dicas-para-superar-o-medo-de-ir-ao-dentista.html
http://www.colgate.com.br/pt/br/oc/oral-health/basics/dental-visits/article/tips-for-easing-dental-fears

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *